Nossa história

 

Nossa história

Templo

Datas Significativas

Decreto de instalação

Párocos anteriores

 2014

 

NOSSA HISTÓRIA

PARÓQUIA DE CRISTO REI

A história da Paróquia de Cristo Rei teve início em um movimento popular, no ano de 1966.

No dia 22 de maio de 1966, na residência do Sr. João Martins, situada à Rua Cônego Manuel Garcia, n684, o Pe. Antidário Aniceto Lima, vigário da Igreja Nossa Senhora do Rosário, realizou uma reunião para criar uma diretoria e dar início aos trabalhos de registro da escritura do terreno doado pela Prefeitura de Campinas, para as obras da futura construção de uma Capela e de um Salão Paroquial, à Rua Elisiário Pires de Camargo no 240, Jardim Chapadão.

O dia de Pentecostes do mesmo ano foi escolhido como a data da fundação da Igreja de Cristo Rei.

Em 9 de junho de 1966, na Festa de Corpus Christi, às 9 horas, o Pe. Aniceto procedeu à bênção do Cruzeiro e rezou a Primeira Missa no terreno da futura capela, estando presentes cerca de duzentas pessoas. Foram distribuídas onze comunhões e na ocasião foi feita uma menção à Comunidade de Jovens, pelos trabalhos em prol desta Capela.

Em 11 de setembro de 1966, às 9 horas, o Pe. Aniceto benzeu a Capela de Cristo Rei e nela celebrou a Primeira Missa.

Em 30 de outubro do mesmo ano, dia da inauguração oficial da Capela, uma grande massa popular se concentrava na Praça do Castelo, no início da Avenida João Erbolato, onde com a banda de música da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, aguardavam a chegada da imagem de Cristo Rei, gentilmente doada pelo Cônego Geraldo Azevedo, vigário da Igreja Nossa Senhora do Carmo. A imagem foi conduzida em procissão pelo povo e pelo Pe. Gastão Roque Ferragut, até à porta da Capela, onde era esperada pelos moradores do bairro. A Sra. Leonor Coppola, que lançou a ideia da construção da Igreja, desatou a fita simbólica, sob salva de palmas e vivas do povo a Cristo Rei. Colocada a imagem sobre o altar, Pe. Gastão, pároco da Igreja de Santa Margarida, celebrou a santa missa onde, além do povo, 22 crianças receberam a Primeira Eucaristia.

Registrou-se em Ata o texto de lei de doação do terreno e a Escritura foi lavrada em 18 de novembro de 1966, no 5o Tabelionato.

A diretoria foi empossada por D. Antonio Maria Alves de Siqueira, Arcebispo Metropolitano, em 6 de agosto de 1967.

pedra fundamental da futura igreja foi benta em 31 de agosto de 1969. Num tubo plástico foi colocado um pergaminho com os nomes: do Presidente da República, Arthur da Costa e Silva; do Governador do Estado de São Paulo, Roberto Costa de Abreu Sodré; do Prefeito de Campinas, Orestes Quércia e de D. Antônio Maria Alves de Siqueira, Arcebispo Metropolitano.

Durante os anos de 1970 a 1972 a capela ficou a cargo dos padres: Gastão Roque Ferragut, João Bosco e Veríssimo Sibinelli.

Em 1973, ano de criação da Paróquia, a Capela ficou aos cuidados espirituais dos padres Claretianos.

De posse da planta, o Cônego Antônio Roccato foi encarregado, pela Cúria, da criação da Paróquia. Em 17 de agosto de 1973, Monsenhor Benedito Pessoto e o Cônego Antônio Roccato reuniram-se com diretoria da Comunidade Cristo Rei para tratarem da instalação da nova paróquia.

Num Domingo, dia 23 de setembro de 1973, às 18 horas, no Salão Paroquial anexo à Capela, realizou-se a solene instalação da PARÓQUIA DE CRISTO REI, bem como a tomada de posse do primeiro pároco, Pe. Lívio Gabrielli, que foi recepcionado juntamente com as autoridades civis e militares, na residência do Sr. Gil Celidônio Gomes dos Reis.

Pe. Lívio Gabrielli foi pároco até a sua morte em 22 de maio de 1987.

No período de 23 de maio a 13 de junho de 1987, Pe. Benedito Pessoto ficou encarregado da administração paroquial.

Em 13 de junho de 1987, Pe. Luiz Antônio Guedes foi nomeado administrador paroquial, ficando no cargo até 3 de março de 1988.

Pe. Wilson Denadai tomou posse em 6 de março de 1988 e permaneceu até 4 de março de 1990, quando o Pe. João Aparecido Passadori passa a exercer as funções de pároco, até 10 de janeiro de 1993.

Em 16 de fevereiro de 1993, Pe. Wilson Denadai retorna como pároco, permanecendo no cargo até 30 de outubro de 2002.

No ano de 2002, Padre Wilson Denadai foi nomeado pelo Arcebispo Metropolitano de Campinas, Reitor da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Como seu tempo estava sendo ocupado quase integralmente, as Pastorais dividiram entre si várias responsabilidades a fim de assumir a animação da Comunidade. Padre Wilson vinha nos finais de semana para as celebrações enquanto a orientação das equipes de pastoral e demais atendimentos foram transferidas, temporariamente para os Padres da Igreja do Rosário: Padres Eugênio Pessato, José Maria e Maurício.

No mês de outubro de 2002, Dom Gilberto Pereira Lopes nomeou o Côn. Luiz Carlos da Fonseca Magalhães Pároco da Paróquia Cristo Rei. No dia 1º de novembro de 2002, na Matriz, por ocasião da Missa das 19h00, foi lida a Provisão de nomeação, e o Côn. Magalhães fez sua profissão de fé e tomou posse na presença de dom Gilberto Pereira Lopes, Padre Wilson Denadai e Padre Eugênio Pessato.

Côn. Magalhães dividiu suas responsabilidades na Paróquia com o seu cargo na Cúria Metropolitana, na Assessoria de Comunicação e A Tribuna. Reunião o conselho Paroquial para apresentar seu Programa de Trabalho e conhecer as atividades pastorais da Paróquia.

Informações extraídas do Livro Tombo da Paróquia

Retornar ao topo

 

TEMPLO

O terreno

Nos livros competentes do 2º Oficial de Registro de Imóveis de Campinas, de nº 3-AB, às fls. 131, nº de ordem 45.216, de 21 de fevereiro de 1969, circunscrição 2º subsdistrito, encontra-se o Registro de uma praça nº 05 no Jardim Chapadão, com a área superficial de 2.490 m², confrontando com a Rua Y, travessa H, Rua Circular E e Rua P e trecho da Rua José Guernelli. A esta área foi anexada outra área correspondente à área de 1.110 m², perfazendo um total de 3.600 m².

Nesse terreno foi construída uma capela provisória, que se tornou mais tarde, Casa Paroquial, um salão paroquial e campo de bocha. Grande parte ficou livre para a construção do Templo.

O templo

Aos 06 de agosto de 1967, às 9h00, Dom Antonio Maria Alves de Siqueira, Arcebispo Metropolitano, visitou a Capela Cristo Rei, procedendo à bênção da Pedra Fundamental do Novo Templo, aos 31 de agosto de 1969. Foi colocado um pergaminho em um tubo plástico com os nomes do Presidente da República, Gen. Artur da Costa e Silva, do Governador de São Paulo, Dr. Roberto Costa de Abreu Sodré, do Prefeito de Campinas, Orestes Quércia, do Arcebispo Dom Antonio M. A. de Siqueira, alguns padres e a comissão pró-construção.

Durante os anos de 1970-72, a Capela ficou a cargo dos Padres Gastão Roque Ferragut, João Bosco e Veríssimo Sibinelli, passando, em seguida para a responsabilidade dos padres Claretianos da Igreja do Rosário, em 1973.

Em maio de 1973, a planta do Templo foi encaminhada à Cúria para aprovação e em seguida, Côn. Antonio Roccato e Mons. Benedito Pessoto tomaram todas as providências para a instalação da Nova Paróquia.

No dia 23 de setembro de 1973, Dom Antonio Maria A. de Siqueira procedeu à Instalação Solene da Paróquia Cristo Rei, empossando o primeiro Pároco, Padre Lívio Gabrielli. Tudo aconteceu na capela provisória, à Rua Elisiário Pires de Camargo, 240. Além dos sacerdotes estavam presentes o Prefeito Municipal, Dr. Lauro Péricles Gonçalves e o Presidente da Câmara Sr. Antonio Rodrigues. A recepção aos convidados ficou a cargo do Dr. Gil Celidônio Gomes.

A partir de 1975, Padre Lívio Gabrielli, deu início à construção contando com a assessoria do Arquiteto, Dr. Waldemar Strazzacappa, desenhista, Sebastião Silva (Charles) e o engenheiro Dr. Vilmar Trombetta. Em 1977, levantaram-se as colunas e arcabouços de concreto, e em 1978, a cobertura do Templo.

Na Festa de Cristo Rei, 1º de novembro de 1978, Padre Lívio celebrou a Primeira Missa no Novo Templo, já com as portas, vitrais e telhado, procedendo-se, em seguida, a adaptação da Capela Provisória em Casa Paroquial.

Restauração

Em 15 de agosto de 2004, Padre Magalhães promoveu a restauração do templo que apresentava algumas rachaduras, umidade e infiltrações nas paredes, problemas com ventilação e pintura, que causavam preocupação. Foram trocados os telhados, as luminárias e feitas as devidas reparações nas paredes e nova pintura externa e interna.

Nessa ocasião, o Pároco reuniu o engenheiro Tiago Melilo Magalhães e a arquiteta Maria Silvia para preparar um projeto para a Capela do Santíssimo Sacramento. O templo necessitava de um local mais recolhido para que o povo pudesse rezar silenciosamente.

Retornar ao topo

 

DATAS SIGNIFICATIVAS

Escritura do Terreno – 22 de maio de 1966

Primeira Capela –
 9 de setembro de 1966

Pedra fundamental do Templo – 
31 de agosto de 1969

Criação da Paróquia e Posse do 1º Pároco:

A Paróquia Cristo Rei (Jardim Chapadão) foi criada em 8 de setembro de 1973, por decreto de Dom Antônio Maria Alves de Siqueira, considerando a vasta extensão da Paróquia de Santa Margarida Maria Alacoque, e tendo em vista o crescimento da população de Campin

Retornar ao topo

 

DECRETO DE INSTALAÇÃO

Aos que virem este nosso decreto, Saudação no Senhor!

Considerando a vasta extensão da Paróquia de Santa Margarida, tendo em vista o crescimento da população da cidade de Campinas e atendendo ao maior bem espiritual dos fiéis dessa porção do Povo de Deus confiada à nossa solicitude pastoral;

– tendo recebido o parecer favorável do nosso conselho de Presbíteros, ouvidos os senhores párocos de Santa Margarida e Nossa Senhora do Rosário de Campinas, que estão plenamente concordes;

– usando das atribuições que competem ao Bispo Diocesano, em virtude de nosso poder próprio, ordinário e imediato, constituímos, por este decreto, e nesta data a PARÓQUIA DE CRISTO REI, nesta cidade de Campinas, dando-lhe os seguintes limites:

“Começa na confluência da Rua Erasmo Braga com a Rua Vicente Ghilardi; segue por esta até a Rua Cônego Manuel Garcia e até a Praça Noel Rosa, contornando-a até a Rua Bento da Silva Leite e por esta segue até a Rua Herculano Couto e por esta avenida segue pela Getúlio Vargas até encontrar o loteamento denominado Jardim Chapadão- continuação Segunda parte, na Rua 15 e por esta até a Rua 7 do loteamento do Jardim Chapadão- Primeira parte, e segue pela Rua 7 envolvendo o Andorinha Parque Clube até a Rua Clodomiro Ferreira Camargo, segue por esta até o leito das Estradas de Ferro FEPASA (antiga Paulista) no ponto em que se encontra o prolongamento da Rua do Café e por esta até a Rua Quintino Bocaiúva e por esta Erasmo Braga e por esta até atingir seu ponto inicial”.

Servirá provisoriamente de matriz da nova Paróquia a atual Capela de Cristo Rei no Jardim Chapadão em Campinas.

A nova paróquia fica ligada à Vigararia Centro Norte para que as atividades Pastorais sejam concordes com as diretrizes arquidiocesanas.

Cúria Metropolitana de Campinas, 08 de setembro de 1973.
Ass. Dom Antônio Maria Alves de Siqueira
Arcebispo Metropolitano

Retornar ao topo

 

PÁROCOS ANTERIORES

Padre Wilson Denadai – 06/mar/1988 a 04/mar/1990 e 16/fev/1993 a 30/out/2002

Padre Wilson Denadai

Padre João Aparecido Passadori – 05/mar/1990 a 10/01/1993

Padre-João-Aparecido-Passadori

Dom Luiz Antonio Guedes – 13/jun/1987 a 03/mar/1988

Dom-Luiz-Antonio-Guedes

Padre Lívio Gabrieli – 23/set/1973 a 22/mai/1987

Padre-Lívio-Gabrielli

Retornar ao topo