Registro do Natal

REGISTRO DO NATAL

No ano dois mil e quinze do nascimento de Abraão, – no ano de um mil e quinhentos e dez da época de Moisés e da saída do povo de Israel do Egito,
no ano um mil e trinta e dois quando Davi foi ungido e consagrado Rei de Israel,
na Olimpíada cento e noventa e quatro,
no ano setecentos e cinqüenta e dois da fundação de Roma,
no ano quarenta e dois do Império de César Augusto,
estando em paz todos os países, na Sexta idade do mundo,
todos os habitantes receberam ordens para fazer o recenseamento em sua terra natal.

Por ser da família e da descendência de Davi, José e sua esposa Maria, subiram da cidade de Nazaré, na Galiléia,
até a cidade de Belém, na Judéia. Maria estava no nono mês de gravidez quando chegaram à cidade de Belém.
Eis o que aconteceu…
– Na saída de José colocar música “Meu Bom José…” –

Naquela noite
alguns  pastores ainda estavam cuidando de seus rebanhos, como era costume na região.
No meio da noite, um grande clarão iluminou aquela parte da cidade e uma luz muito forte envolveu os pastores que ficaram assustados.
Um anjo do Senhor apareceu e disse para eles:
“Não tenham medo! Eu anuncio para Vocês uma Boa Notícia que vai alegrar todo o povo. Hoje, na cidade de Davi, nasceu para Vocês um Salvador, que é o Cristo Jesus. Eis o sinal de reconhecimento: Vocês vão encontrar um recém-nascido envolvido e deitado numa manjedoura.
Quando o anjo acabou de falar uma multidão de anjos apareceu no céu cantando:
CANTO: GLÓRIA A DEUS…