Oração e Jejum pela Pátria

De 1 a 7 de setembro, a Paróquia Cristo Rei, Campinas, J. Chapadão, estará em Vigília de Oração pela Pátria, respondendo ao pedido dos Bispos do Brasil: nas missas de Sexta feira, 17, sábado, 19h00, domingo, às 8h00, 11h00 e 19h00, segunda e terça feira, às 7h30, quarta feira, às 17h00, e quinta feira, 7 DE SETEMBRO, Jejum e HORA SANTA, às 19h30. Para facilitar a Oração e participação do Povo, o Pároco, Padre Magalhães, adaptou a forma de rezar para que as palavras da Oração, oferecida pelos Bispos, possa ser rezada, meditada, interiorizada pelo próprio Povo que clama ao Senhor, assim como fizeram nossos irmãos Judeus, quando sofreram a escravidão no Egito. Segue o texto:

Presid.: “A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil convidou todas as comunidades, paróquias, dioceses e regionais do país para uma Jornada de Oração pelo Brasil”. Aqui estamos respondendo ao convite de nossos Pastores que “desejam mobilizar os cristãos, por meio da oração, após a análise que fizeram da realidade brasileira em sua última reunião do Conselho Episcopal Pastoral”.
Povo: Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

Leitor 1: Vivemos um momento triste, marcado por injustiças e violência. Para construirmos a justiça e a paz, em nosso país, necessitamos muito do vosso amor misericordioso, que nunca se cansa de perdoar.
Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

Leitor 2 : Estamos indignados, diante de tanta corrupção e violência que espalham morte e insegurança. Pedimos perdão e conversão. Nós cremos no vosso amor misericordioso que nos ajuda a vencer as causas dos graves problemas do País: injustiça e desigualdade, ambição de poder e ganância, exploração e desprezo pela vida humana.
Povo: Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

Leitor 1: Ajudai-nos a construir um país justo e fraterno. Que todos estejamos atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas! Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos! Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação! Que a política esteja, de fato, a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos.
Povo: Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

Leitor 2 : Vosso Filho, Jesus, nos ensinou: “Pedi e recebereis”. Por isso, nós vos pedimos confiantes: fazei que nós, brasileiros e brasileiras, sejamos agentes da paz, iluminados pela Palavra e alimentados pela Eucaristia.
Povo: Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

Presid.: Vosso filho Jesus está no meio de nós, trazendo-nos esperança e força para caminhar. A comunhão eucarística seja fonte de comunhão fraterna e de paz, em nossas comunidades, nas famílias e nas ruas.
Povo: Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

CANTO – A ti meu Deus,/ Elevo meu coração,/ Elevo as minhas mãos,/ Meu olhar, minha voz./ A ti meu Deus,/eu quero oferecer,/ Meus passos e meu viver,/ Meu caminhos, meu sofrer.
Ref.: A tua ternura Senhor vem me abraçar,/ E a tua bondade infinita me perdoar./ Vou ser o teu seguidor/ e te dar o meu coração,/ Eu quero sentir o calor de tuas mãos.-

A ti meu Deus,/ Que és bom e que tens amor,/ Ao pobre, ao sofredor,/ Vos servir, esperar./ Em ti, Senhor,/ Humildes se alegrarão,/ Cantando a nossa canção,/ De esperança e de paz.

Presid.: Obrigado, Senhor, por todas as riquezas da natureza que temos em nosso país:
Leitor 1 : a exuberante e rica planície Amazônica, onde se encontram os mais variados tipos de vegetais e animais. A floresta Amazônica contendo riquezas incalculáveis, e o rio Amazonas, chamado o “Mar Doce”, pelo volume de suas águas e pela extensão do seu curso. A fauna e a flora, os frutos da terra e os peixes do mar.
Povo: Pai misericordioso, nós vos agradecemos pelo Brasi!
Leitor 2 : Neste ano em que celebramos os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, queremos seguir o exemplo de Maria, permanecendo unidos a Jesus Cristo. São tantos os milagres que nosso povo tem recebido pela intercessão da Mãe Aparecida. É por sua intercessão que também suplicamos agora pelo nosso País.
Povo.: Salve Rainha, Mãe de Misericórdia….

Presid.: Em nossa súplica final, queremos ouvir a palavra de Dom Leonardo Steiner, Bispo Auxiliar de Brasília e Secretário-Geral da CNBB:

Leitor 1: Nós estamos necessitados de um novo Brasil, mais ético; de uma política mais transparente. Nós não podemos chegar a um impasse de acharmos que a política pode ser dispensada. A política é muito importante, mas do modo do comportamento de muitos políticos, ela está sendo muito rejeitada dentro do Brasil. Nós esperamos que esse dia de jejum e oração ajude a refletir essa questão em maior profundidade”.
Povo.: Ouvi, Senhor o clamor de vosso Povo

Presid.: O Povo de Deus, vivendo a escravidão no Egito também pediu e foi atendido. O Senhor disse a Moisés:

Leitor 2 : “Eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa dos seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos. E desci para o livrar da mão dos egípcios e para fazê-lo subir do Egito para uma terra fértil e espaçosa, uma terra onde corre leite e mel… Agora, eis que os clamores dos israelitas chegaram até a mim, e vi a opressão que lhes fazem os egípcios. Vai, eu te envio… Eu estarei contigo” (Ex 3,7-12).
Povo.: Ouvi, Senhor o clamor de vosso Povo


Missa do Artesanato

21 anos, aniversário da Formação do Grupo de Artesanato, também conhecido, como Equipe da Amizade. Cerca de 60 pessoas estiveram presentes na missa presidida pelo Padre Magalhães, nesta quarta feira, 31 de agosto, e acompanhado pela Lígia que animou a música. Um grupo de mais de 60 mulheres que se reúnem toda quinta feira, no salão paroquial para expressar sua fé, viver e praticar o amor, na partilha, e alimentar a esperança. Maioria idosas, mas com espírito jovem, perseverantes na arte de se reunir e ensinar quem sabe ou aprender com quem sabe. Parabéns. Em frente, dando exemplo de alegria e qualidade de vida.


Orando pela Pátria

Pai misericordioso. Diante do grave momento vivido por nosso país, dirijamos nossa oração a Deus, pedindo a bênção da paz para o Brasil. Para construirmos a justiça e a paz, em nosso país, necessitamos muito do vosso amor misericordioso, que nunca se cansa de perdoar. Estamos indignados, diante de tanta corrupção e violência que espalham morte e insegurança. Pedimos perdão e conversão. Nós cremos no vosso amor misericordioso que nos ajuda a vencer as causas dos graves problemas do País: injustiça e desigualdade, ambição de poder e ganância, exploração e desprezo pela vida humana. Ajudai-nos a construir um país justo e fraterno. Que todos estejamos atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas! Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos! Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação! Que a política esteja, de fato, a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos. Neste ano em que celebramos os 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, queremos seguir o exemplo de Maria, permanecendo unidos a Jesus Cristo.que vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém.


Temática da Missa de Domingo

A liturgia do 22º Domingo do Tempo Comum convida-nos a descobrir a “loucura da cruz”: o acesso a essa vida verdadeira e plena que Deus nos quer oferecer passa pelo caminho do amor e do dom da vida (cruz). O cristão não existe sem a dimensão da cruz. Ela é sumamente necessária. Devemos olhar para Jesus, que venceu o mal e a morte, e nos fortalecermos, a fim de que o Reino aconteça de fato no meio de nós.


Jornada de Oração e Jejum pelo Brasil

Os bispos do Brasil enviaram carta a todas as dioceses para incentivem as paróquias a realizar a Semana de Orações pela Pátria, de 1 a 7 de setembro, e Dia de Jejum no dia 7. A Jornada de Oração é uma oportunidade para que os cristãos e pessoas de boa vontade que querem um Brasil melhor, mais fraterno e não dividido se unam. “Nós estamos necessitados de um novo Brasil, mais ético.; de uma política mais transparente. Nós não podemos chegar a um impasse de acharmos que a política pode ser dispensada. A política é muito importante, mas do modo do comportamento de muitos políticos, ela está sendo muito rejeitada dentro do Brasil. Nós esperamos que esse dia de jejum e oração ajude a refletir essa questão em maior profundidade”.
Os bispos querem, a participação de todos nessa Jornada. Se nos unimos para pedir milagres para pessoas enfermas e em conflito, também devemos pela questão social e política do Brasil também. Vamos orar e jejuar. Deus ouvira nossas preces, como ouviu o clamor do Povo Judeu quando viva a escravidão do Egito.


Paróquia na Assembleia Diocesana

Temos que trabalhar o assunto da Iniciação Cristã e preparar a Assembleia Arquidiocesana convocada por Dom Airton José, nosso Arcebispo.
PRECISAMOS FAZER A NOSSA PARTE e dar a nossa contribuição. Por isso será importantíssima a Reunião do Conselho Paroquial, no dia 05 de setembro. Os membros do Conselho devem ler O TEXTO ENVIADO PELA COORDENAÇÃO DE PASTORAL DA ARQUIDIOCESE que trata da Iniciação Cristã e do Diagnóstico da Realidade para se prepararem responsavelmente para a Reunião. É melhor ainda ler o texto original, DOCUMENTO No. 107 DA CNBB
Temos algumas perguntas a responder conforme você lê abaixo no ANEXO V, “Diagnóstico da Realidade”… GOSTARIA QUE OS MEMBROS DAS EQUIPES DE CATEQUESE DO BATISMO, EUCARISTIA E CRISMA ESTUDASSEM A QUESTÃO PARA DAR MAIOR CONTRIBUIÇÃO E LEVAR O ASSUNTO PARA A PRÁTICA. A REUNIÃO DO CONSELHO É NO PRÓXIMO DIA 05 DE SETEMBRO
……………………Conto com seu interesse e participação………………………………

Iniciação à vida Cristã

A Assembleia dos Bispos do Brasil assumiu esse tema como prioridade para o desenvolvimento do Processo de Evangelização em todas as comunidades. Todos já sabem que os sacramentos do Batismo, Eucaristia e Crisma fazem parte da Iniciação à vida Cristã. Foi o Concílio Vaticano II quem procurou resgatar a iniciação à fé que acontecia antes do século V, mas que se perdeu ao longo do tempo. Busca uma união entre a catequese e a liturgia, e um maior engajamento consciente e responsável dos batizados. Afinal, Batismo serve para quê? Nesse processo é importante envolver a comunidade toda.
Podemos entender a Iniciação à vida cristã como um processo formativo dos discípulos missionários de Jesus Cristo. Está articulado com a missão, a animação bíblica, a comunidade e o serviço à vida. Significa também ser iniciado na vida de Cristo, no modo de viver de Cristo. Não se trata apenas de acolher uma pessoa na comunidade de fé e aí entrosá-lo e engajá-lo.
Iniciar-se na fé é conformar a própria vida à de Cristo. Isso leva tempo, exige perseverança, progressividade, etapas. E como aconteceu com a Samaritana, a pessoa que realmente conhece Jesus se desperta para a missão, “deixa o cântaro à beira do Poço” e vai ao encontro dos outros, tornando-se um iniciador de outros na vida de Cristo.
Por meio da iniciação, cada pessoa vai fazendo sua opção pelo Deus Uno e Trino e por seu Plano de Salvação. E se assume como membro da Comunidade Eclesial. Essa iniciação se dá na Igreja e pela Igreja que anuncia a Boa Nova, acolhe e acompanha os que querem realizar o caminho da fé. É uma formação continuada; requer a decisão livre da pessoa.


Almoço aos moradores de rua

Os jovens continuam sua ação, neste sábado. Ajudados pelas mulheres voluntárias, eles vão para a cozinha preparar o almoço com as ofertas generosas feitas pelos cristãos que frequentam nossa comunidade, nos finais de semana. Tantas foram as ofertas que dois almoços estão sendo oferecidos. E ainda sobrou para as nossas creches tão necessitadas, nestes tempos difíceis. Mas nosso povo é muito generoso: basta pedir e apontar o objetivo e a necessidade para que as ofertas cheguem. Isso possibilita aos nossos jovens saírem pelas ruas e conhecerem a realidade dura de muitos irmãos nossos, envergonhados, arrependidos, excluídos. Avante, jovens” Realizem o Nome que vocês escolheram para seu Grupo: “Uma Gota no Oceano”. E que outros jovens sejam atraídos pelo testemunho de vocês…


Sabedoria do Maginificat

São maravilhosas as lições de Maria na Festa da Assunção. Lição de humildade: A humildade é a Verdade. Maria reconhece que Deus fez maravilhas: “Olhou para a humildade de sua serva”. O Espírito é quem age e anima todas as ações humanas. Mas, Maria reconhece que Deus a escolheu para uma alta missão, apesar de ser “a serva do Senhor”. Quando Deus nos chama é porque Ele precisa de nós! E vai conosco. E nos dá condição para executar a “tarefa”. A humildade de Maria a leva mais longe: “Todos me chamarão de bem aventurada, de geração em geração”. Isabel confirma essa humildade e exalta a fé: “Bem aventurada aquela que acreditou porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”. Mas quem é o Todo Poderoso? Maria exalta suas sete virtudes em sete palavras: (1) Ele mostrou a força de seu braço (2) dispersou os soberbos de coração (3) derrubou do trono os poderosos (4) elevou os humildes (5) encheu de bens os famintos (6) despediu os ricos de mãos vazias (7) socorreu Israel, seu servo.
Maria nos ensina também a virtude da obediência. O Senhor precisa de mim, aqui estou. “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. Assim diziam os santos: “Deus que te criou sem ti, não te poderá salvar sem ti”. O Senhor precisa de nossa colaboração para falar, denunciar, agir, criar condições para que o outro ouça, responda, se converta, busque a sua própria transformação e santidade. “Jesus foi obediente até a morte, e morte de cruz”, diz o apóstolo. Ele mesmo nos lembra: “Se pela desobediência o pecado e a morte entraram no mundo, pela obediência Jesus nos salvou”. Esse é o caminho do discipulado: Maria foi a primeira discípula: “Ouvia com atenção e guardava tudo em sue coração.


Sínodo sobre Juventude

No Boletim da Paróquia Cristo Rei, mês de julho, foram publicados dois textos sobre o Sínodo dos Bispos que o Papa prepara para este ano. Tem como tema, a Juventude, lembrando que o Papa Francisco constantemente tem falado sobre o assunto, preocupado com a situação dos Jovens no Mundo. No Conselho Paroquial de terça feira, dia 8, o mesmo assunto foi trabalhado mostrando também nossa preocupação. Tivemos que justificar a escolha do tema. Mas será que os Conselheiros e nossa Comunidade tem lido nossos Boletins ? O Grupo de Jovens da Paróquia “Uma Gota no Oceano”, fez uma ótima apresentação das ações que o eles vêm desenvolvendo. Começaremos a publicá-los, pouco a pouco, através de videos, nas Missas de final de semana. OBJETIVO ? Conquistar os jovens da comunidade para participarem do Grupo, e serem melhores preparados para serem discípulos missionários e enfrentarem os “fantasmas” da sociedade e do mundo de hoje.


Dia do Padre

COMEMORAÇÃO DE SÃO JOÃO MARIA VIANNEY,
SANTO CURA D’ARS, PADROEIRO DOS PÁROCOS
ASSIM FALOU O PAPA
“Nós sacerdotes não caímos do céu, mas somos chamados por Deus, que nos tira do meio dos homens, para nos constituir em favor dos homens. Um bom padre é, antes de tudo, um homem com a sua própria humanidade, que conhece a sua própria história. Torna-se sacerdote para estar no meio do povo. O bem que os padres podem fazer nasce, sobretudo, da sua proximidade e de um tenro amor pelas pessoas. Não são filantropos ou funcionários, mas pais e irmãos.
Um padre não pode perder as suas raízes: permanece sempre um homem do povo e da cultura que o geraram. As nossas raízes nos ajudam a recordar quem somos e onde Cristo nos chamou. A vocação sacerdotal é um presente que Deus dá a alguns para o bem de todos”
Não é normal que um padre seja frequentemente triste, nervoso ou duro de caráter; não está bem e não faz bem, nem ao padre, nem a seu povo. Nós, sacerdotes, somos apóstolos da alegria, anunciamos o Evangelho, a ‘boa nova’, Um padre em paz consigo mesmo saberá difundir serenidade até mesmo nos momentos mais difíceis, transmitindo a beleza do encontro com o Senhor”.
Da redação, com Rádio Vaticano