Para ler

Três livros importantes para ler.

A BÍBLIA SAGRADA

O CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

O 7º PLANO DE PASTORAL

 

Católico não pode ser Cristão avulso. Precisa estar engajado em alguma paróquia ou comunidade. Ou é a paróquia do bairro, ou é uma paróquia de opção, à sua escolha, fora do bairro. Cada paróquia tem um pároco-animador. Ele precisa ser conhecido e deixar-se conhecer. Quando Você necessita de algum serviço da Igreja procura sua paróquia e seu pároco. Veja os dias de atendimento do seu pároco para expôr suas dúvidas, dar sugestão e solicitar algum serviço. Paróquia não é Posto de Gasolina onde se procura ajuda somente quando acaba o gás, a energia… É também “centro de serviços”, mas o relacionamento pessoal é muito importante. Participe ativamente de uma paróquia e seja fiel. JESUS não viveu em comunidade? Ele tinha doze (12) apóstolos e mais setenta e dois (72) discípulos. Ele precisa de Você para agir, transformar, transfigurar…


Livros para ler

Desafios dos cristãos do século XXI

José Comblin – Ed. Paulus, 2000      

            Um tema marcou bastante a III Conferência Geral do Episcopado Latino-americano em Puebla: a opção preferencial pelos pobres e excluídos. Em todos os planos de  pastoral, durante anos, essa linha de pensamento e de ação vem sendo priorizada, chegando até a dividir opiniões dentro e fora da Igreja. Desde os anos oitenta isso vem se repetindo. No entanto, na visão do autor, esse discurso está sempre mais distante da realidade e a Igreja está se distanciando cada vez mais dos excluídos.

            As conquistas sociais do século XXI, segundo ele, ficaram anuladas ou estão desaparecendo pouco a pouco. Conclusão: os tempos exigem avaliação constante e levantamento dos desafios que a realidade apresenta. Por isso, sugere o autor que “É preciso refazer o que foi feito, e da melhor maneira possível”.

            Mudar é preciso, não mais através da revolução. Essa solução para resolver os desafios já passou. Conversão no modo de ser e viver é o que se espera do crisão.

Pais brilhantes, Professores fascinantes

Formando jovens felizes e inteligentes

Augusto Cury – Editora Sextante, 7a. edição, 1978

            A educação das crianças e adolescentes, eis a questão e o grande desafio para pais e mães, professores da pré-escola, do ensino fundamental, médio e universitário. É uma arte difícil nos dias de hoje. O que fazer? Será que existe solução? A educação mundial passa por uma crise sem precedentes. O psiquiatra e cientista Augusto Cury oferece neste livro um subsídio riquíssimo para reflexão e diálogo em grupo.

            Qual a realidade? Solidão e dificuldade de expressar as próprias emoções e sentimentos são uma barreira que atinge tanto educandos como educadores. Estresse e  ansiedade fazem parte da vida dos jovens e adultos. As facilidades para adquirir informações crescem e se multiplicam, mas as novas gerações não são treinadas para pensar, somente para copiar e repetir informações.

            Que caminho seguir? O autor sugere cultivar as emoções e expandir  a inteligência. E ainda: sete hábitos de pais brilhantes e professores fascinantes; sete pecados capitais dos educadores; e técnicas pedagógicas para revolucionar a casa e a sala de aula.     

A sacralidade das águas corporais

Evaristo Eduardo de Miranda  – Ed. Loyola, SP, 2004

            “De onde vais tirar a água viva?”, perguntou a Samaritana a Jesus. Foi na conversa com Jesus que ela descobriu o verdadeiro sentido da água e decidiu deixar para trás o seu cântaro e o seu passado para ficar com a “água que jorra para a vida eterna”.

            Vale a pena percorrer o caminho das águas com Evaristo de Miranda para se chegar a uma  visão mais profunda das águas na tradição judaica e cristã. Utilizando seus dons de pesquisador e estudioso da Bíblia, o autor deste livro nos ajuda a mergulhar nos textos bíblicos para aprender a ultrapassar a materialidade da água para ler e entender além das palavras.

            Águas naturais, águas santificadas, águas contaminadas e águas poluídas estão presentes na história e nos acontecimentos de muitos personagens da bíblia e em muitas situações humanas. Passa a ser causa e motivo de alegria ou de dor, de cura ou de enfermidade, de vida ou de morte.

A Arte da atenção

Para viver cada instante em sua plenitude

Jean Yves Leloup – Ed. Verus, Campinas, 2002

            Nada está pronto, feito, acabado. Estamos e vivemos num processo permanente a caminho do Ser. Mas para isso precisamos de muita atenção. Somos envolvidos e pressionados pelo tempo, pelo fazer e pelo ter. Muitas coisas pensamos e fazemos ao mesmo tempo, prejudicando a qualidade de ser. O fazer está acima do ser. Dá-se mais valor à produção que à evolução e transfiguração do Ser.

            A atenção é realmente uma arte que se pode aprender e desenvolver. Atenção exige concentração, disposição, paciência, perseverança. A atenção prioriza o ser acima do fazer, proporciona uma viagem ao interior do ser para colher os frutos do fazer e saborear o cotidiano.

            O autor nos ajuda a desenvolver a arte da atenção no sentido de estar presente em todas as ações, em todas as situações, para não viver tão ausente da vida, dos acontecimentos e das pessoas. Estar presente é estar atento. É redescobrir a arte da escuta e da comunicação. 

O Poder da Oração

Livro Clipping – Ed. Martin Claret

Dr. Alexis Carrel, Huberto Rohden

Joel S. Goldsmith, Lauro Trevisan

Krishnakurt, Norman V. Peale

            A lei da separatividade continua ainda presente na sociedade moderna. O ser humano ainda não aprendeu a integração, a comunhão, a transdisciplinariedade.  A oração permanece, para muitos, como algo separado da vida, das ações diárias: uma hora para rezar, em determinado lugar, em um certo tempo, com certas fórmulas.

            Para os outros mestres de espiritualidade, orar é outra coisa. A verdadeira oração é a mais perfeita integração da criatura com o Criador. É uma atitude essencialmente permanente e não apenas um ato transitório.

            Os vários autores  aqui apontam um caminho seguro para orar. E mais que isso, mostram que “o poder da oração não está no orante, mas no mundo espiritual, com o qual o orante se põe em contato”.

            Um capítulo que trata da “Busca da Verdade” traz um bela meditação sobre “A Oração ensinada por Jesus”, refletindo sobre os “requisitos necessários para bem orar”, e “como a oração é amor, é energia, é poder”.

            Vale a pena ler o artigo do Dr. Alexis Carrel que fala do poder e dos efeitos psicofisiológicos e curativos da oração. A surpresa está na última página onde lemos: “Este Livro-clipping não tem um final. A partir daqui ele continua em você… como um poderoso fermento criador!”

Mistica-e-eros

Anselm Grün  – Lyra Editorial,  2002

            Nossa geração tem que caminhar muito ainda para aprender, na mente e no corpo, e ao mesmo tempo, compreender a possibilidade de sanar a dicotomia corpo e alma, mística e eros, sexualidade e amor a Deus. A linguagem deste livro polêmico é de uma beleza incomum e dá condições para um aprofundamento real da espiritualidade sexual

            Refletindo a mística do amor e eros, Ansel Grün apresenta o ponto de vista de Walter Schubart, de Teilhard de Chardin, além da citação de outros místicos e teólogos,  psicólogos e filósofos, para chegar à mística e eros do cotidiano. Daí o autor, em mão dupla com Gerhard  Riedl, oferece um ótima subsídio para refletir sobre mística e eros na vida conventual e na família.

            “Com simplicidade e profundo conhecimento das tradições religiosas, bem como das grandes correntes da psicologia profunda, escreve a tradutora, Sonia R. Lyra, o autor nos convida a integrar mística e eros, sexualidade e vida religiosa, matrimônio e vida mística, como o caminho que conduz verdadeiramente à experiência do amor de Deus, no mais íntimo de nós mesmos”.

O Trovejar do Silêncio”

Joel S. Goldsmith – Martin Claret Editora

A força e o poder do silêncio. Temos que descobrir nossa capacidade de fazer silêncio para ouvir a voz de Deus que fala em nosso interior. Sentir a presença dessa Luz: quando a Luz entra em nós, não sabemos para onde vai a escuridão. Joel Glodsmith é um judeu norte-americano, conhecedor profundo do Velho Testamento. Mas que trabalha muito bem o Sermão da Montanha, o perdão,  a oração e o texto “Ouvi o que foi dito aos antigos…”. A leitura desse livro nos leva a uma viagem interior para perceber que “este é um universo espiritual”, que se baseia na graça de Deus, e não na força e no poder; e que não há separação entre espiritual e material, divino e humano. A consciência de que somos filhos de Deus se aprofunda ainda mais com a leitura desse livro que leva à prática, à vivência. 

O Céu começa em Você

Anselm Grün – Editora Vozes

A experiência dos primeiros monges que viveram por volta dos anos 300 a 600 dC nos é transmitida neste livro. Uma espiritualidade a partir da base que responde  às necessidades e anseios atuais. Uma espiritualidade que começa em nós, em nossos pensamentos, sentimentos e paixões. É a sabedoria dos padres do deserto que nos leva a um encontro conosco mesmos. Anselm Grün, é alemão, doutor em teologia, dispenseiro da abadia beneditina que tem escrito muitos livros de meditação e  exercícios espirituais. Ele nos diz que não é fácil entender o pensamento dos monges, mas isso não deve servir de empecilho para ver neles uma fonte de inspiração e renovação espiritual para os dias atuais. Para isso é preciso desenvolver em nós a arte de calar-se, o exercício do silêncio.

A sacralidade das águas corporais

Evaristo Eduardo de Miranda – Ed. Loyola, SP, 2004

            “De onde vais tirar a água viva?”, perguntou a Samaritana a Jesus. Foi na conversa com Jesus que ela descobriu o verdadeiro sentido da água e decidiu deixar para trás o seu cântaro e o seu passado para ficar com a “água que jorra para a vida eterna”.

            Vale a pena percorrer o caminho das águas com Evaristo de Miranda para se chegar a uma  visão mais profunda das águas na tradição judaica e cristã. Utilizando seus dons de pesquisador e estudioso da Bíblia, o autor deste livro nos ajuda a mergulhar nos textos bíblicos para aprender a ultrapassar a materialidade da água para ler e entender além das palavras.

            Águas naturais, águas santificadas, águas contaminadas e águas poluídas estão presentes na história e nos acontecimentos de muitos personagens da bíblia e em muitas situações humanas. Passa a ser causa e motivo de alegria ou de dor, de cura ou de enfermidade, de vida ou de morte.