Assembleia sobre Iniciação Cristã

NESSA ASSEMBLEIA ARQUIDIOCESANA que acontece nos dias 30 de setembro e 07 de outubro, 2017,
É PRECISO INSISTIR EM ALGUMAS IDEIAS FUNDAMENTAIS:

1. É preciso abandonar as estruturas caducas que não favoreçam a transmissão da fé e descobrir novas formas de reunir as pessoas de modo que possam se acolher, conhecer e partilhar a vida.
2. É preciso criar Equipes de Pastoral que respondam ao Projeto “Igreja em saída”, abandonando uma pastoral de conservação, que sempre planeja as mesmas atividades de maneira repetitiva, baseada apenas em cursos, sem reflexão, sem pensar na missão.
3. É preciso criar Comissões de Pastoral, especialmente de catequese e liturgia, que estejam voltadas para o serviço das Paróquias, promovendo cursos e encontros de formação em paróquias ou foranias, deixando de lado a excessiva preocupação em criar estruturas, como Comissões diocesanas com representantes de foranias e, reuniões que nada produzem de concreto, e nem se prestam a formar o “discípulo missionário”, pelo tempo insuficiente que é utilizado para a reunião e/ou encontro de Forania.
4. A Arquidiocese precisa se preparar para implantar esse projeto de uma “Igreja, Casa de Iniciação Cristã”, tendo assessores e Comissões de Pastoral que estejam presentes em paróquias ou grupos de paróquias para dar formação.

Estes pensamentos não têm a presunção de criticar, julgar ou avaliar a pastoral da Igreja de Campinas
Mas apenas ser sugestão para o encaminhamento de um Projeto que supõe mudança de mentalidade,
consciência de Igreja, unidade pastoral, assessoria e acompanhamento constante da de assessores da Arquidiocese.

Algumas ideias sobre o tema já foram apresentadas em meu livro “Paróquia Ontem e Hoje, Conversão das Estruturas”,
publicado para estudo da Paróquia Cristo Rei, em julho de 2013
o qual trata também da Iniciação Cristã.

Ass. Padre Magalhães, pároco.